quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Nossos dois maiores Heróis
  
Com a eclosão da Revolução Constitucionalista de 1932, a população de Catanduva mobilizou-se, registrando centenas de voluntários que agrupavam-se no prédio do Liceu Rio Branco, que funcionou como Quartel General do Batalhão Catanduva (Unidade Combatente) e o Batalhão Feminino Cruzeiro do Sul (voluntárias que produziam suprimentos para as linhas de combate), onde hoje funciona as faculdades da Fundação Padre Albino, no cruzamento das ruas Maranhão e Cuiabá, bem no centro da cidade.
 
Liceu Rio Branco, o Quartel General do Batalhão Catanduva
 
Entre tantas histórias de atos relevantes em combate, há que se colocar em destaque nossos dois combatentes mortos em decorrência das batalhas: Antônio Ortega Haro e Josué Grande.
 
 
Antônio Ortega Haro
 
Antônio Ortega Haro nasceu no município de Ipaussú/SP aos 23 de agosto de 1907. Era filho do lavrador André Ortega Haro e de Antônia Haro. Era conhecido no meio estudantil da cidade por ter frequentado durante seu período escolar o Liceu Rio Branco. Era amante e praticante de Tênis. Pertenceu, como voluntário, ao Batalhão Anhanguera, formado de estudantes da Escola Politécnica de São Paulo, cujo comandante era o Capitão Caio Dias Batista.
 
 
Antonio Ortega Haro (esquerda) e o industrial Theodoro Rosa (direita).

 
 
A grande comoção social no enterro de Antônio Ortega Haro.
 
 
 
A mãe (Antônia) e irmãs (Izabel, Maria, Antoninha) de Antônio Ortega Haro – foto tirada em 1945

 
Foi morto em combate no dia 04 de setembro de 1932 e, por total impossibilidade de remoção, foi sepultado na própria trincheira. Seu corpo foi exumado e transferido para Catanduva em 13 de julho de 1933, sendo uma urna depositada na Igreja Matriz para visitação pública e missa de corpo presente celebrada pelo Bispo Dom Lafayette Libânio, sendo sepultado no dia seguinte no Cemitério Nossa Senhora do Carmo. Atualmente um dos dois edifícios do Colégio Nossa Senhora da Ressureição, no Bairro Higienópolis leva seu nome, como justa e merecida homenagem.

 
 
Josué Grande
 
Josué Grande nasceu em 19 de julho de 1906 em local não conhecido, entretanto sabe-se que foi no Estado de São Paulo. Era filho de Dolorata Grande e tinha dois irmãos, Nina Angelina e Rafael. Conforme publicação da Revista Feiticeira de junho de 1979 Josué "viveu em Catanduva durante muitos anos e era estimado por todos por suas maneiras francas e cavalheirescas". Foi gerente da Casa Bastos e Presidente da Associação dos Empregados do Comércio.

                                               

Foto tirada em São Carlos: à esquerda Ermínio Augusto de Oliveira e à direita Josué Grande
             
Quando irrompeu o Movimento Constitucionalista, foi um dos primeiros voluntários a se apresentar, incorporando-se no dia 19 de julho de 1932 ao Batalhão Patriótico de Catanduva sob o comando de Baptista da Luz. Já como Sargento, contraiu grave moléstia (acredita-se hoje ter se tratado de Malária) às margens do Rio Grande. Acompanhando o Batalhão, seguiu viagem para São Carlos e depois para Campinas onde foi hospitalizado. Para dar continuidade ao tratamento de sua enfermidade foi transportado para São Paulo onde faleceu em 21 de setembro de 1932. Atualmente um dos dois edifícios do Colégio Nossa Senhora da Ressureição, no Bairro Higienópolis leva seu nome, como justa e merecida homenagem.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Cerimônia Comemorativa aos
80 anos da Revolução de 1932
 
No último dia 28 de setembro aconteceu a primeira solenidade do Núcleo de Correspondência Catanduva Combatente, que se realizou no anfiteatro do Senac de Catanduva, e contou com a presença de diversas autoridades civis e militares e de personalidades de destaque da região.
O objetivo da cerimônia foi, além de condecorar pessoas cujos trabalhos trazem forte impacto positivo ao povo paulista, o de comemorar os 80 anos do fim das hostilidades da Revolução de 32.
Os convidados foram recebidos com um belo coquetel, onde puderam congratular-se, bem como tiveram a oportunidade de estabelecer novos e importantes contatos.
Na entrada do anfiteatro, cada um dos convidados recebeu uma miniatura da Bandeira Paulista. Ao centro do palco, em uma mesa coberta pela Bandeira Constitucionalista, repousavam expostos um capacete, um fardamento e uma baioneta usados na Revolução, parte do inventário do Núcleo Catanduva Combatente.
Presidiram a solenidade o Excelentíssimo Senhor Coronel de Polícia Militar Azor Lopes da Silva Júnior, Comandante do Policiamento do Interior 5 e o Senhor Giovanni Spirandelli da Costa, Digníssimo Presidente do Núcleo MMDC de São José do Rio Preto. Entre as autoridades presentes destacou-se o Senhor Afonso Macchione Neto, Prefeito Municipal de Catanduva.
Durante todo o transcorrer da cerimônia, foram projetadas em um telão, cerca de 80 das melhores fotos da Revolução, tendo como som de fundo as marchinhas da época. Toda a imprensa regional cobriu o belo evento, divulgando os feitos de nossos Heróis Constitucionalistas.
Como resultado tivemos inúmeras manifestações elogiosas pela beleza e importância cívica da cerimônia. Resgatou-se os valores morais norteadores da Epopéia Paulista de 32 e comemorou-se com forte emoção os 80 anos do maior movimento popular da história deste país. Estabeleceram-se novos e importantes vínculos entre as personalidades presentes, os quais trarão benefícios relevantes à comunidade regional e ao culto dos feitos patrióticos de 1932.

 
Uma visão geral do belo anfiteatro do Senac de Catanduva.
 
O público que prestigiou o evento.
 
Nossos Comandantes e incentivadores:
À esquerda: Coronel PM Azor Lopes da Silva Júnior, Comandante do Policiamento do Interior 5.
À direita: Tenente Coronel PM Lourenço Mondin, Comandante do 30° BPMI - Catanduva/SP.

A Mesa de Honra (da esquerda para a direita):
1. Doutor Marcos Júlio Cornacchia, Delegado Seccional de Catanduva;
2. Coronel PM José Carlos Xavier, Oficial Veterano e ex-Combatente da Guerrilha do Araguaia;
3. Doutor Giovanni Spirandelli da Costa, Presidente do Núcleo MMDC de São José do Rio Preto;
4. Senhor Afonso Macchione Neto, Prefeito Municipal de Catanduva;
5. Coronel PM Azor Lopes da Silva Júnior, Comandante do Policiamento do Interior 5;
6. Tenente Coronel do Exército Brasileiro Mário Augusto da Mota Coimbra, Subcomandante do Centro de Instrução de Guerra na Selva - CIGS - Manaus/AM;
7. Tenente Coronel PM Lourenço Mondin, Comandante do 30° BPMI.
 
Alguns de nossos Agraciados com a Medalha MMDC (da esquerda para a direita):
1. Senhor Kágio Miura, Diretor Proprietário da Transportadora KM;
2. Senhor Valdir Alves, Diretor Proprietário da Transportadora Boss Express;
3. Doutor Marcos Júlio Cornacchia, Delegado Seccional de Catanduva;
4. Coronel PM José Carlos Xavier, Oficial Veterano;
5. Tenente Coronel PM Lourenço Mondin, Comandante do 30° BPMI;
6. Senhor Afonso Macchione Neto, Prefeito Municipal de Catanduva;
7. Senhor Fredy Assis Colombo, Diretor Proprietário da Usina Colombo;
8. Senhor Sidnei Augusto Colombo, Diretor Proprietário da Usina Colombo.
 
Mais agraciados com a Medalha MMDC (da esquerda para a direita):
1. Coronel PM José Carlos Xavier, Oficial Veterano;
2. Tenente Coronel PM Lourenço Mondin, Comandante do 30° BPMI;
3. Senhor Afonso Macchione Neto, Prefeito Municipal de Catanduva;
4. Senhor Fredy Assis Colombo, Diretor Proprietário da Usina Colombo;
5. Senhor Sidnei Augusto Colombo, Diretor Proprietário da Usina Colombo;
Coronel PM Azor Lopes da Silva Júnior, Comandate do Policiamento do Interior 5;
6. Senhor Jair Tarozo, Diretor Proprietário da Empresa SOS Catanduva;
7. Senhora Vera de Lima Alves, Diretora Proprietária da Empresa Gevera;
Doutor Giovanni Spirandelli da Costa, Presidente do Núcleo MMDC de São José do Rio Preto.
 
O Doutor Giovanni Spirandelli da Costa, Presidente do Núcleo MMDC de São José do Rio Preto, condecorando o Capitão PM Eduardo Ceneviva Berardo com a Medalha MMDC, Presidente-Fundador do Núcleo MMDC de Catanduva.

Irmãos de Alma e de Armas:
À esquerda o Capitão PM Eduardo Ceneviva Berardo, Presidente do Núcleo MMDC de Catanduva;
À direita o Tenente Coronel EB Mário Augusto Mota Coimbra, Subcomandante do Centro de Instrução de Guerra na Selva - CIGS - Manaus/AM.
 
Da esquerda para a direita:
Tenente Coronel PM Lourenço Mondin, Comandante do 30° BPMI;
Doutor Ricardo Aparecido Hummel, Secretário Municipal de Negócios Jurídicos de Catanduva;
Subtenente PM Paulo Vitor Larocca, do 30° BPMI;
Senhor Hélio Montani Carlos, Comandante da Guarda Municipal de Catanduva;
Coronel PM Azor Lopes da Silva Júnior, Comandante do Policiamento do Interior 5.
 
Coronel Azor Lopes da Silva Júnior, Comandante do Policiamento do Interior 5;
Senhora Martha Maria Tavares de Carvalho Berrance, Secretária Municipal da Cultura de Catanduva;
Senhora Darcy Meinlschmiedt, Administradora do Museu Municipal de Catanduva;
Doutor Giovanni Spirandelli da Costa, Presidente do Núcleo MMDC de São José do Rio Preto.

Capitão PM Eduardo Ceneviva Berardo, Presidente do Núcleo MMDC de Catanduva, 
fazendo um breve relato histórico da Revolução Constitucionalista de 1932,
suas causas, consequências e legado ao Povo Brasileiro.

Os Agraciados com a Medalha Jubileu de Prata da ONU (da esquerda para a direita):
Tenente Coronel PM Lourenço Mondin, Comandante do 30° BPMI;
1. Soldado PM Mário César Sousa, do 30° BPMI;
Doutor Giovanni Spirandelli da Costa, Presidente do Núcleo MMDC de São José do Rio Preto;
2. Capitão PM Ubirajara Pisani Filho, do 52° BPMI;
3. Coronel PM Azor Lopes da Silva Júnior, Comandante do Policiamento do Interior 5.

Os Agraciados do a Medalha Cinquentenário da ONU (da esquerda para a direita):
1. Subtenente PM Roberto Aparecido Marques, do 30° BPMI;
2. 1° Tenente PM Orival Santana Júnior, do 13° Grupamento de Bombeiros;
3. 1° Tenente PM André Luis Cheruti Fernandes, do 30° BPMI;
4. Capitão PM Fabrício Marchi Thiago, do 17° BPMI;
5. Tenente Coronel PM Paulo César Berto, Comandante do 13° Grupamento de Bombeiros.

Palavras de nosso Prefeito Municipal de Catanduva, Senhor Afonso Macchione Neto.

Palavras da mais alta autoridade militar presente, Coronel de Polícia Militar
Azor Lopes da Silva Júnior, Comandante do Policiamento do Interior 5.

Uma pequena parcela da grande e simpática Família Coimbra, acompanhada de nosso
Prefeito Municipal de Catanduva Senhor Afonso Macchione Neto.

O Capitão PM Eduardo Ceneviva Berardo, Presidente do Núcleo MMDC de Catanduva, acompanhado de sua esposa Senhora Raquel do Valle Berardo e de seu filho Francisco.

Uma foto memorável.